quinta-feira, 2 de fevereiro de 2012

EU QUERO SER MÉDIUM





Embora muitos insistam em afirmar que a mediunidade é dívida, antes de qualquer outra coisa, baseando-se em uma afirmação de Emmanuel, (essa afirmação precisa ser melhor interpretada), na realidade, mediunidade é um sério compromisso que assumimos conscientemente antes de retornar à carne, seja por sugestão da espiritualidade superior ou por iniciativa nossa. Mediunidade é o instrumento de nossa evolução e oportunidade de reparação de um mais que provável passado de erros. Recusá-la quando já estamos aqui, é fugir da responsabilidade, do compromisso, que assumimos no mundo espiritual, em detrimento de nós mesmos.

O Espiritismo está conosco há cento e cinquenta anos e ainda hoje a prática mediúnica claudica em muitas casas espíritas. Não são raros os casos em que, logo na primeira visita, a pessoa é encaminhada ao desenvolvimento da sua mediunidade, mesmo não tendo nenhuma noção sobre como se processa o intercâmbio com os espíritos. O resultado disso, inúmeras vezes, é desastroso: pessoas ficam apavoradas e com idéias erradas sobre o contato entre os homens e os desencarnados. E essa mentalidade é cultivada entre nós basicamente, pelo pouco ou nenhum estudo doutrinário, sobretudo das obras básicas.

Sabemos que o fenômeno mediúnico é um bom meio de atração para os que ainda não conhecem o Espiritismo, mas não se pode inverter a escala de valores das coisas. O estudo, a divulgação da Doutrina Espírita e a reforma íntima, fundamentais para a vida futura do espírito imortal, devem ser as principais preocupações dos espíritas, principalmente dos dirigentes.

Milhares de pessoas, batem às portas dos centros espíritas, apresentando sintomas de mediunidade, desejando ser assistidas, a fim de se livrarem do desequilíbrio. Grande parte dos médiuns principiantes querem desenvolver a mediunidade, mesmo desconhecendo completamente o que isto significa, pois acreditam que, unicamente, na sessão mediúnica, desenvolverão sua mediunidade, seus obsessores serão doutrinados e alcançarão automaticamente o equilíbrio, a paz e a saúde. Em outras palavras, querem a conquista mágica e fácil, através do simples fenômeno mediúnico!

Grupos espíritas, sem conhecimento mais aprofundado do Espiritismo, ansiosos em aumentar o número de trabalhadores da casa, encaminham pessoas para a prática mediúnica, tão somente porque demonstram possuir mediunidade. Quando alertados, muitos dirigentes afirmam estar fazendo um ato de caridade, quando, na verdade, poderão estar promovendo uma tremenda desorganização psíquica, forçando o desenvolvimento mediúnico em pessoas despreparadas. O erro torna-se muito mais grave, porque a pressa com o fenômeno mediúnico, torna o fenômeno mais importante que o próprio Espiritismo. E o resultado infeliz, da soma do despreparo dos dirigentes, com a persistente má vontade dos médiuns em estudar Espiritismo.

Repetimos: O estudo continuado, a divulgação incessante da Doutrina Espírita, – principalmente pelo exemplo – e a indispensável e indelegável reforma íntima, absolutamente fundamentais para a vida futura do espírito imortal, devem ser sempre as principais preocupações dos espíritas, principalmente dos seus dirigentes.


Agnaldo Cardoso



texto - www.rcespiritismo.com.br
imagem - sitedecuriosidades.com

2 comentários:

Mari disse...

Olá amigo, muito esclarecedor o texto! Frequento a Sociedade Beneficente Espírita Bezerra de Menezes em Porto Alegre/RS, desde os quatro anos de idade, passei pela evangelização de jovens e crianças e depois concluí o ESDE em três anos e meio de estudo, fora os muitos livros que já li, pois amo a doutrina espírita. Somente a uns três anos atrás, em uma orientação mediúnica, veio o convite para trabalhar na mediunidade com Jesus. A princípio fiquei receosa, por achar que não estava preparada, pois sei que um médium deve ser um exemplo de conduta. Mas aos poucos fui percebendo que estava ali a oportunidade de melhorar e servir, e que se fui chamada, certamente ja havia decidido antes de chegar aqui. Hoje, trabalho com prazer e muito amor e ja operei grandes mudanças em mim, graças à mediunidade, e estou buscando ser melhor a cada dia...
Tenha um ótimo final de semana!
Beijos
Mari

Jeanne Geyer disse...

Olá Jorge, fui no Boa Nova e está desativado os comentários, achei muito linda a mensagem.Quem não aprendeu a se amar e perdoar não sabe fazer o mesmo com os outros.
Jorge, agora estou trabalhando na pictografia, é muito bom! É bem dinâmico, porque podemos pintar, escrever ou falar.
Beijos :)

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails