sábado, 7 de novembro de 2009

GEOMETRIA DIVINA


Fátima Farias

Certo dia, ao meditar sobre os caminhos que podem nos conduzir a um plano supremo, descobri que o acesso ou interação com Deus pode ser representado geometricamente. Decidi transformar esta idéia em seminário e o trabalho foi denominado de A Geometria Divina.. .(reticências em razão das variantes bifurcações que ele permite, a partir da base). Quem assistiu sugeriu que eu escrevesse sobre o assunto. A princípio, achei difícil transformar o que apresento ilustrado nas transparências em texto, mas vamos tentar passar esta mensagem.

Imaginemos um retângulo. Ele figura como um depósito de nossa "cegueira cristã" - digamos que um ciclo inicial, antes de despertamos para mensagem crística. Ali está um turbilhão de situações ou emoções negativas que já experenciamos em alguns momentos de nossa história, tais como carência, angústia, ansiedade, depressão, desespero, apatia, desesperança ou similares. Quem não conhece pelo menos um destes sentimentos?

Mais eis que chega um momento em que não suportamos mais. O copo transborda. É a gota d'água que nos conduz a uma saída. A sede por Deus aumenta e enfrentamos esta busca, apesar de algumas barreiras. Quando isso acontece, na tentativa de superar as dificuldades, nos deparamos com triângulo, recheado de circunferências. O topo da pirâmide é o plano divino e os círculos e retas os mais diversos caminhos, que podem nos nortear em direção à mensagens divinas, que, por sua vez, nos remetem à libertação. Isso seria tipo a representação de filosofias de vida, seitas, religiões ou denominações similares. Uns caminhos ainda equivocados, alguns em marcha, outros mais adiantados, em termos de eficiência, cujas variações são naturais no ciclo da vida.

Dentro deste contexto, selecionamos um círculo e ao optarmos por ele, com que mais nos identificamos ou julgarmos mais convincente, ele se sobressai perante os demais. Eu já encontrei a minha "circunferência de vida". Se lançarmos um ponto no meio e ligarmos às suas extremidades, veremos que surgirão vários triângulos e se imaginarmos este conjunto em movimento, poderemos deduzir que o círculo é o grande universo e cada um de nós, percorrendo esta trajetória, com direção centro-extremidade, e vice-versa, veremos que é o percurso da busca e encontro entre nós e Deus, e Deus e nós.

Sintetizando: é a circunferência divina que move e expande energia em todos os recantos.

Pois bem! Há quem diga que todos os caminhos levam à Deus. É possível. O que faz a diferença é a clareza no entendimento do itinerário... E nesta busca, enfim encontrei o DEUS-AMOR, justo e bom, e apaguei a imagem do Deus-pavor e Deus-temor que as tradições tentam não só incutir, como enraizar em nossas mentes. Chega de culpas! Ele não castiga. Quem castiga somos nós mesmos, quando não raciocinamos e adotamos atitudes insensatas ou equivocadas. Deus nos legou o Cristo, que nos ensinou o Caminho a Verdade e a Vida. Com isso, ele já fez sua parte em nos mostrar a direção a ser seguida. O resto é por nossa conta. Mas lembre-se que "a semeadura é livre e a colheita obrigatória".

Igualmente, Deus também não salva ninguém. Esta tarefa é individual e lenta, também reflexo do que fizermos com a mensagem cristã. Oremos e vigiemos. Nunca deveremos postergar o investimento em burilar nosso ser, porém, como Deus é misericordioso, nos concederá quantas oportunidades ou jornadas reencarnatórias forem necessárias para nos corrigirmos, aprendermos e evoluirmos. É exatamente esta a seqüência da lei da vida, para conquistarmos nosso progresso espiritual.

Somos ainda rudes em razão de um estágio planetário em que vivemos, de provas e expiações. Mas estamos em marcha para um mundo de regeneração. Descobrir estes valores, com lógica plena, movida por raciocínio, e não fé cega, me fizeram muito bem. A "circunferência de vida", evolucionista, que escolhi, me libertou, me esclarece, me alerta, me consola, me faz feliz, me faz ser o que sou, enfim, me dá paz. É maravilhoso saber que meu espírito é imortal e que TODOS (uns mais cedo e outros mais tarde) conquistaremos um estágio angelical. "Um dia todos nós seremos anjos".

E o melhor: como todos e tudo seguem em evolução - no ciclo do tempo se vamos ruim hoje, espiritualmente, ontem foi bem pior, assim como amanhã será melhor que hoje - aprendi que chegará um tempo em que todas as circunferências e triângulos se diluirão, para harmonizar com a apoteose do grande e único círculo da vida. Será o ápice do Universo pleno. Pode ainda demorar milênios, mas que acontecerá, acontecerá.

Disso não tenho a menor dúvida.

CAMINHOS
"Na vida não vale tanto o que temos nem tanto importa quem somos. Vale o que realizamos com aquilo que possuímos e, acima de tudo, importa o que fazemos de nós”

Emmanuel

Fonte: O Norte – maio/2003



endereço: http://www.terraespiritual.locaweb.com.br/espiritismo/artigo979.html
imagem:
helowiza.blogspot.com


4 comentários:

Norma Villares disse...

Amigo, a espiritualidade se faz presente em todos os lugares, inclusive na geometria. Que teto bonito. Pitágoras também fez esse percurso.

Eu não estou conseguindo adicionar o link de seu blog, mas estou tentando.
Fique em paz nesse início de semana.
Beijos no coração

Julimar Murat disse...

Uman
deixei um selinho pra voce no meu blog, depois volto pra comentar. O meu dia tá corrido

beijos

julimar

Unknown man disse...

Norma, bom dia!!!!

Já foi dito que Deus é o Matemático perfeito.

Com carinho,
Uman

Unknown man disse...

Olá, Julimar!

Te agradeço pelo carinho e amizade.
Estarei passando no teu blog para pegar o selo.

Um doce beijo,
Uman

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails